Plano de Desenvolvimento Individual: saiba o que é e como fazer o seu

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

O Plano de Desenvolvimento Individual, também chamado de PDI, é fundamental para quem quer evoluir na carreira, aprimorar suas habilidades profissionais e conquistar patamares mais altos. Antes de começar o seu, pense em todo o planejamento que envolve fazer uma viagem: você precisa avaliar quais roteiros têm a ver com você, pensar em quanto pretende gastar, escolher quais pontos turísticos gostaria de visitar, reservar as passagens, a hospedagem etc. Com o PDI focado na carreira, é praticamente a mesma coisa: é essencial definir passos e estratégias em prol de seus objetivos.

De acordo com Cláudio Riccioppo, especialista em RH e CEO da Employability, desenhar um Plano de Desenvolvimento Individual voltado à carreira nada mais é do que traçar um caminho a ser percorrido profissionalmente. “Antigamente era comum, no ato da contratação, que algumas empresas apresentassem ao colaborador um plano de carreira já desenhado pela companhia para ele. Hoje em dia, no entanto, compete ao próprio profissional traçar suas expectativas e estágios de desenvolvimento”, explica. 

Para Rosa Chofakian, consultora sênior de carreira na Thomas Case & Associados, vivemos a era do protagonismo. “A ideia é que a empresa ofereça espaço para você crescer e dizer o que deseja, mas, para isso, é necessário que o profissional saiba para onde quer ir, quais as ferramentas necessárias, em que precisa melhorar e quem pode ou não ajudá-lo nessa jornada”, comenta.

Neste artigo, vamos apresentar as principais etapas para elaborar um PDI. 

Passo 1: Faça uma avaliação pessoal

Isso é possível ao responder algumas perguntas:

Onde você está hoje?

Aonde quer chegar?

Quais suas principais habilidades, qualidades e competências?

Quais aptidões precisa melhorar ou desenvolver?

Você faz o que gosta?

Há lacunas na sua formação ou no seu currículo? Quais?

Você tem dificuldade em algo que o impede de evoluir profissionalmente?

A partir desse diagnóstico, você terá uma visão mais clara e assertiva sobre o seu momento de vida e de carreira.

Passo 2: Elabore uma estratégia

A partir dessas questões primordiais você pode definir o que precisa fazer para corrigir possíveis deficiências e adquirir novos conhecimentos que conduzirão ao cargo ou ao patamar que deseja chegar. Se puder, anote tudo: no papel ou no computador, o importante é ter uma visão geral do que deve fazer e firmar uma espécie de compromisso consigo mesmo. Essa estratégia pode ser dividida em estágios para serem cumpridos em um determinado período de tempo. Exemplos: falar inglês fluente em um ano, melhorar o marketing pessoal em seis meses etc.

Passo 3: Invista no seu aprendizado

“O profissional que estuda continuamente se torna mais competitivo no mercado e, consequentemente, mais pronto para novas oportunidades de trabalho”, define Silvana Mello, especialista em Desenvolvimento Humano da TCS – Talent Creative Solutions. PDI sem investimento na aprendizagem dificilmente rende bons frutos. A oferta atual de cursos, sobretudo em plataformas do tipo onlearning, é vasta e oferece aulas pertinentes a todos os tipos de profissão, bolso e demanda de tempo. Além disso, é importante estar atento às demandas de mercado e se atualizar com os conteúdos que vão fazer a diferença na sua carreira.

Passo 4: Se precisar, peça ajuda

Alguns objetivos podem não ser tão simples de serem alcançados e você pode precisar da orientação de um gestor de carreira ou de um profissional de RH. Esse processo pode contar com a aplicação de algumas ferramentas específicas, como roda das competências, avaliação 360º, assessment/avaliação de potencial etc. “Não se esqueça, porém, do autoconhecimento e de lembrar dos feedbacks positivos que foram dados por familiares, amigos, professores, líderes e colegas de trabalho”, sugere Ylana Miller, sócia-diretora da Yluminarh e especialista em RH. Faça uma reflexão a respeito das opiniões e conselhos que ouviu, escolha o que pode auxiliar no seu progresso e siga em frente.

Passo 5: Lembre-se que o PDI requer acompanhamento

Por isso, é bom dividir as estratégias em etapas: ao cumpri-las, você se sente mais motivado na busca pelo propósito maior. Faça pequenos lembretes na agenda ou compartilhe seu PDI com algum mentor ou gestor. Não deixe, entretanto, de aprimorar as próprias capacidades de flexibilidade e resiliência para fazer mudanças ao longo do percurso, acompanhando o mercado. Seja positivo e propositivo em suas ações.

Passo 6: Cruze o seu plano de carreira com outras áreas da vida

A nossa carreira é a soma das nossas escolhas. Sendo assim, é muito comum desenhar um PDI voltado ao trabalho que impacte na transformação de outras áreas da vida. Ter essa visão do todo é essencial para equilibrar a vida profissional com as questões relacionadas à família, ao campo social, à espiritualidade, à esfera afetiva, ao intelecto, à saúde e às finanças. Uma boa ferramenta é a chamada Roda da Vida, que permite explorar ainda mais a harmonia e a estabilidade, atributos decorrentes de escolhas assertivas e saudáveis.

Saiba mais

A Seguros Unimed oferece uma série de cursos aos colaboradores que desejam fazer um Plano de Desenvolvimento Individual e alavancar a carreira. De aulas sobre liderança, governança e gestão de seguros a conteúdos de atualização rápida sobre o setor, há aprendizado para todos os gostos e necessidades. Confira aqui.