Novos modelos de trabalho, mais oportunidades de crescimento

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Uma das transformações mais emblemáticas derivadas da pandemia envolve a relação das pessoas e das empresas com o trabalho. Colaboradores cumprindo o horário do expediente em casa e decisões estratégicas, contratações e treinamentos sendo realizados de modo remoto estão entre as mudanças impostas de forma abrupta para que todos se enquadrassem à nova realidade sem prejuízo para a saúde e as demandas profissionais.

Com a vacinação em massa se descortina a possibilidade de um retorno ao presencial. Boa parte das empresas no Brasil e no mundo, porém, deverá operar no modelo híbrido, com profissionais trabalhando presencialmente 100%, home office 100% ou com variações entre os dois modelos. É claro que a adoção de um sistema ou outro depende de diversos fatores, como o tipo de função e, em alguns casos, até mesmo particularidades de cada colaborador.

No chamado mundo BANI – acrônimo em inglês que, em português, significa frágil, ansioso, não linear, incompreensível –, há espaço para todos os padrões de trabalho. Todos apresentam vantagens e desafios e, para se adaptar à nova realidade, é preciso se preparar para cada um deles. Como? Nós explicamos!

Trabalho presencial

Desafios: se você tiver que retornar ao trabalho presencial, tenha em mente que, por tempo indeterminado, sua jornada não será a mesma do período pré-pandemia. Vários protocolos precisarão ser seguidos, como o uso de máscara de proteção, higienização constante das mãos e dos objetos e necessidade de distanciamento social em áreas de uso comum. O fator emocional para quem se acostumou a trabalhar em casa também deve ser levado em conta. “Uma rotina é implantada a partir de novos hábitos, mas isso exige que novas conexões neurais sejam feitas. Por isso, um tempo de adaptação é extremamente importante”, comenta Cristiane Romano, mestre e doutora em Ciências e Expressividade pela USP (Universidade de São Paulo) e pós-graduada em Gestão e Estratégia de Marketing pela PUC Minas.

Vantagens: maior facilidade para gerenciar as relações de trabalho e promover ações para impulsionar a marca empregadora, sociabilização, produtividade e solução de problemas de forma mais rápida e ativa.

Habilidades e competências desejadas: de acordo com Adilson Souza, gerente comercial da empresa de tecnologia para recrutamentos InfoJobs, habilidades interpessoais e de relacionamento ganham destaque por conta do maior convívio social e que não é intermediado por telas. “Acredito que a resiliência e capacidade de adaptação também”, diz ele.

Trabalho em home office

Desafios: segundo Yuri Busin, psicólogo e doutor em Neurociência do Comportamento pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e diretor do CASME (Centro de Atenção à Saúde Mental), em São Paulo (SP), os principais são manter o foco e a concentração e não deixar que distrações, como tarefas domésticas e contratempos (reformas na casa de vizinhos, por exemplo) atrapalhem o expediente. A rotina pode ser uma grande inimiga de quem trabalha em casa; por isso é necessário investir bastante na automotivação. Como? Refletindo sobre os próprios objetivos e metas, não só de carreira como de vida, e o que é preciso fazer para alcançá-los. Aproveitar bem os momentos de descanso e lazer também é uma boa ideia.

Vantagens: o tempo economizado em deslocamentos de casa para a empresa e vice-versa pode ser empregado em cursos online de idiomas, de desenvolvimento pessoal e/ou de aperfeiçoamento profissional. Assim, você pode alavancar a sua carreira e ainda aprender coisas novas.

Habilidades e competências desejadas: a autogestão acaba sendo fundamental para manter a produtividade, e junto com ela destaque também para concentração e disciplina. Saber como gerenciar o tempo também é imprescindível, principalmente para conciliar reuniões online e respostas a e-mails com outras entregas.

Trabalho híbrido

Desafios: na opinião de Adilson, da InfoJobs, o modelo híbrido mistura o melhor dos dois mundos, ou seja, a interação no escritório e a comodidade e o tempo economizado do home office. “Entretanto, criar uma rotina nesse modelo pode ser um desafio, principalmente em equipes grandes onde é necessário ter escalas. Além disso, é preciso se acostumar a uma realidade em que, muitas vezes, a pessoa não terá um espaço fixo para trabalhar no escritório”, observa.

Vantagens: a flexibilidade é a maior delas. “O trabalho de forma híbrida permite que a pessoa organize bem a rotina de acordo com suas necessidades e prioridades. Além disso, permite a sociabilização”, pontua Yuri.

Habilidades e competências desejadas: novamente entram em cena a flexibilidade e o gerenciamento do tempo. Disciplina e capacidade de adaptação também são cruciais.

Não se esqueça!

Seja qual for o modelo de trabalho que você adota ou passará a adotar, aprimorar a autogestão e saber administrar o tempo são atitudes que farão toda a diferença em seu processo de desenvolvimento. Nossas plataformas LIT e EAD Seguros oferecem cursos que podem ajudar você nessas ações e tornar a sua rotina mais eficiente e tranquila. Confira alguns cursos abaixo:

• Programa “como manter a produtividade no home office”

• Como se manter produtivo e gerir o tempo

• Gestão do tempo e produtividade

E muito mais. Conte conosco!