Fim de ano: época de praticar o autocuidado para iniciar outro ciclo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Fim de ano é uma época em que muitas pessoas ficam naturalmente sensíveis, emotivas e até melancólicas. Após quase dois anos de pandemia (e restrições, perdas, preocupações etc.), muita gente também tem se sentido exausta. Apesar de tantas dificuldades enfrentadas ao longo dos últimos meses, é possível recuperar a energia e a motivação para fechar esse ciclo da melhor maneira e se nutrir de expectativas positivas para o próximo ano. É preciso, também, aproveitar esse momento para se planejar, a fim de continuar se desenvolvendo na vida pessoal e profissional, independentemente do cenário externo.
Praticar a resiliência é uma atitude crucial para a automotivação, que é a capacidade que toda pessoa tem de buscar nela mesma os estímulos necessários para alcançar seus objetivos. Porém, mais importante do que tentar se motivar é praticar o autocuidado. Como? O primeiro passo é investir no autoconhecimento. Afinal de contas, a melhor maneira de encarar os desafios é compreender quem é você nas suas decisões pessoais. “O autoconhecimento é um processo valioso para reconhecer suas limitações e descobrir suas potencialidades. Isso nos ajuda a equilibrar a saúde mental e enfrentar as diversas situações da vida, seja no trabalho, nas relações amorosas e familiares ou em qualquer circunstância que nos afete. Autoconhecimento é a chave mestre para uma boa saúde mental”, diz a psicóloga Renata Alvarenga.

Emoções sob controle

O autoconhecimento envolve ainda prestar mais atenção nas próprias emoções, a fim de identificar aquilo que leva você a se sentir engajado e motivado e aprender a controlar os gatilhos que produzem sentimentos negativos. Trata-se de um tipo de autocuidado que ajuda, inclusive, nas interações profissionais e nas demandas típicas de fim de ano, quando há excesso de tarefas ao mesmo tempo em que existe a necessidade de estabelecer um planejamento para o ciclo seguinte. “O autoconhecimento é fundamental para impor limites. É preciso perceber que a agitação externa também gera uma agitação interna, por isso desacelerar é fundamental”, fala Renata.

Dicas para fechar 2021 bem e começar 2022 melhor ainda

Aproveite o fim de ano, mesmo se estiver na correria ou com as emoções à flor da pele, para exercitar a serenidade, o ânimo e a coragem. Inspire-se nessas sugestões!

• Priorize as tarefas mais importantes e não tenha receio ou vergonha de pedir ajuda e até mesmo de delegar.

• Praticar o autocuidado na carreira é pensar, principalmente, no seu objetivo. É importante ter um propósito e sentir realização, acima de tudo.

• Busque reconfigurar seu espaço de trabalho de uma forma que seja reconfortante para você e reconheça a mudança. “O autocuidado no trabalho também pode envolver ter coisas em nosso espaço imediato que nos acalmam e nos ancoram em momentos de estresse. Seja adicionando fotos, escutando música, cuidando de plantas ou adicionando outros itens”, sugere Silvia Zoffmann, psicóloga credenciada da Telavita.

• Faça pequenas pausas diárias. “Uma caminhada de 15 minutos, ter tempo para ouvir um podcast ou alguma música, almoçar fora (e longe de sua mesa), ou algum alongamento regular na hora do almoço pode ter um efeito positivo para ajudar a mudar sua mentalidade durante dias estressantes”, destaca Silvia.

• Aproveite o recesso de fim de ano e/ou o período de comemorações para descansar o corpo e a mente ao lado das pessoas que mais ama. Essa é a melhor forma de renovar as energias, sentir acolhimento, relaxar e iniciar 2022 com equilíbrio, otimismo e motivação.